Saiba como aplicar as práticas ESG na sua empresa

O conceito de sustentabilidade é muito mais do que cuidar do meio ambiente, é preciso atuar de forma pratica com justiça social, envolvendo compromissos relacionados à ética, diversidade, eliminação de preconceitos, cuidado com a comunidade e muito mais, todos baseados nos princípios do conceito ESG.

Isso porque as práticas ESG (Ambiental, Social e de Governança, na sigla em inglês) contribuem para a longevidade das empresas e dos empreendimentos, e para o desenvolvimento sustentável. Ademais, se as empresas não se preocuparem com o que está à sua volta, pode ser que chegue a um nível em que não há mais lugar para estas organizações seguirem.

O Programa de Sustentabilidade precisa permear tudo o que a empresa faz, todos os seus fluxos e processos, desde compras aos produtos e serviços, dos fornecedores aos parceiros e colaboradores, do que se faz internamente e no que se influencia em termos de externalidades, do que se faz pela comunidade local e pelo planeta.

Pensando nisso, esse artigo busca apresentar algumas práticas sustentáveis para que você adote na sua empresa ou mesmo faça essa sugestão para a empresa em que trabalha. São duas as minhas recomendações iniciais:

(1) Comece efetivamente a implementar a cultura da sustentabilidade, incluindo-a no modelo de negócios e no processo de tomada de decisão em cada movimento; e (2) Considere a sua realidade e o seu momento, para que se fuja dos formatos prontos ou padrões.

É importante que, a partir de agora, os novos investimentos, as novas instalações, os novos projetos, os novos produtos e os novos serviços da empresa, já “nasçam” mais sustentáveis. Lembrando que o sucesso das ações de sustentabilidade nas empresas depende do envolvimento dos colaboradores, líderes e parceiros.

Os benefícios de ter ações sustentáveis na empresa são imensuráveis, e vou elencar alguns: maior vantagem competitiva, redução de custos, melhoria da imagem empresarial, entrada em novos mercados, satisfação dos colaboradores, entre outros mais.

 E hoje trouxe 5 Exemplos de ações práticas para que você comece a aplicar na sua empresa:

  1. Reciclar e reutilizar, a reciclagem também é uma prática que deve fazer parte de qualquer planejamento de empresa sustentável;
  2. Treinar a equipe, apenas criando uma cultura sólida dentro da empresa é possível adotar de fato a sustentabilidade como um todo, aqui destaco a atuação valiosíssima do RH Estratégico;
  3. Ter fornecedores sustentáveis, para garantir a sustentabilidade em toda a cadeia de produção de uma empresa, é importante contar com parceiros que tenham o mesmo entendimento, o que torna necessário ter fornecedores que também adotem ações sustentáveis;
  4. Apoiar projetos regenerativos, que contribuam para o desenvolvimento sustentável, com ações de compensação que superam sua pegada de carbono;
  5. Assumir o compromisso de plantio de mudas a cada evento realizado, seja ele remoto ou presencial;

Privilegiar a realização de eventos sustentáveis, também é umas das formas de sustentabilidade na prática!

Utilizando materiais recicláveis (papéis, crachá, convite) e/ou reutilizáveis nos kits de treinamento. É importante que sejam realizados em espaços comprometidos com sustentabilidade. Sensibilizar e informar todas as partes envolvidas, quanto à Política de Sustentabilidade da empresa, buscando engajamento para a realização desses eventos.

Ainda dentro desse contexto, uma prática que pode ser aplicada pelas empresas é a Pegada de Carbono ou Carbon NET Zero, que consiste na definição e adoção de uma metodologia padronizada para calcular emissões e compensações de carbono. O plantio de florestas, por exemplo, promove a captura de um volume quantificável de CO2 da atmosfera. Logo, uma empresa pode calcular suas emissões e plantar árvores suficientes para compensar o seu impacto ambiental.

Atualmente as emissões de carbono podem ser calculadas de forma gratuita, através de diversos sites, e escolhi um pra trazer o link aqui para vocês: https://calculator.moss.earth/calculator/steps .

Globalmente, de acordo com reportagem da revista Superinteressante, no ano de 2021, um estudo da Universidade de Oxford que analisou 4 mil empresas dos 25 países que mais emitem CO2, observou que 19% delas aderiram a metas net zero. Pode parecer pouco, mas elas representam 61% das emissões globais de carbono.

Se você quer continuar nesse assunto, assista ao vídeo que gravei sobre a Agenda ESG para 2022:

O desempenho de cada empresa, em sustentabilidade é uma informação cada vez mais relevante na tomada de decisão dos agentes financeiros. O mercado e as empresas utilizam critérios socioambientais para contratação de fornecedores.

Então se você é uma empresa, seja ela de pequeno ou médio porte, e ainda não possui um programa de sustentabilidade, mas deseja se adequar a esse modelo, deixo aqui algumas dicas. Um excelente primeiro passo é a criação do comitê de sustentabilidade e diversidade, com uma pauta inicial para definição dos objetivos e metas adequadas diretamente ao tamanho e características da empresa, elaborando um cronograma e estabelecendo metas, incorporando dessa forma a sustentabilidade como critério de avaliação.

Temos um grande desafio pela frente, mas a mudança não é só necessária, como é urgente, uma vez que aumenta a cada dia, o número de consumidores conscientes que optam por produtos e serviços que garantam a sustentabilidade. Compreenda a sustentabilidade também como uma alternativa de fortalecimento para a sua marca e redução de custos, além dos benefícios para o meio ambiente, seja o agente da mudança.

Gostou do Artigo? Compartilhe!