No momento atual, as organizações estão dando o próximo passo na jornada, mudando seu foco da aplicação projeto a projeto para a institucionalização de práticas, processos e competências de Gestão de Mudanças.

Essas organizações estão investindo tempo, energia e recursos para criar capacidades e competências de Gestão de Mudanças no nível organizacional. Ou seja: gerenciar efetivamente o lado humano da mudança se torna mais do que uma prática comercial, torna-se uma competência central, um diferenciador competitivo e um valor cultural da empresa.

As perguntas que temos que fazer são:

 Você está pronto para dar o próximo passo?

Está pronto para colocar sua organização em um local onde os processos e ferramentas comuns de Gestão de Mudanças sejam aplicados de maneira consistente em todos os projetos?

Está pronto para que os colaboradores se tornem grandes líderes de mudança, independentemente de sua função ou localização na organização?

Se estiver, você está pronto para o Enterprise Change Management!

Duas perguntas sustentam essa afirmação acima: onde você está hoje e qual o seu próximo passo?

A primeira, você deve se provocar respondendo algumas questões: 

  • Se você tem uma visão do que um recurso de Gestão de Mudanças significa para sua organização.
  • Qual porcentagem de projetos você está aplicando uma abordagem estruturada de Gestão de Mudanças.
  • Se os profissionais de mudanças, equipes de projeto, líderes e gerentes participaram de treinamentos sobre Gestão de Mudanças.
  • Qual a aceitação e o suporte para aplicar a Gestão de Mudanças em todos os níveis da organização.
  • E se você já adotou uma abordagem padrão de Gestão de Mudanças.

Esses são os tipos de perguntas que você pode responder para determinar onde sua organização está hoje, de uma perspectiva de maturidade de Gestão de Mudanças, pois têm níveis de maturidade que devem ser analisados.

Entender onde você está hoje é o primeiro passo para construir a capacidade organizacional no próximo ano – fornecendo uma contribuição e direção significativas. Mas saber onde você está hoje é apenas o ponto de partida!

Você pode ir além e pensar o que você pode fazer para mover e aumentar o uso de processos de Gestão de Mudanças em iniciativas e promover o desenvolvimento de competências individuais em toda a organização.

Já na segunda pergunta há um importante ponto de virada:

Esse momento acontece para organizações prontas para institucionalizar a Gestão de Mudanças e construir capacidades organizacionais. É quando uma organização adepta a mudanças e a construir uma agilidade apoiada por recursos de Gestão de Mudanças exige um esforço concentrado e foco.

A capacidade e a competência de Gestão de Mudanças organizacionais não acontecem por acaso, requer uma abordagem ponderada e estruturada para passar do atual nível de maturidade para um nível mais alto.

Dado o que sabemos e aprendemos, essas três ações são fundamentais na jornada para incorporar a Gestão de Mudanças e construir capacidades organizacionais:

  1. Suporte da liderança
  2. Criação e compartilhamento de histórias de sucesso
  3. Gerenciamento do esforço com estrutura e intenção

Para que as pessoas levem a sério a capacidade de Gestão de Mudanças, os líderes devem mostrar que esse é um compromisso importante para a organização. O valor da Gestão de Mudanças deve ser demonstrado para as pessoas da organização.

Em particular, os colaboradores que trabalham em projetos são mais propensos a se comprometer com a Gestão de Mudanças, quando veem o impacto que isso pode ter. Poucos esforços de capacitação organizacional começam sem algumas provas sólidas de sucesso e exemplos para compartilhar.

Nós nunca faríamos um esforço para transformar a organização sem aplicar um sólido gerenciamento de projetos. Quando você trabalha para construir um recurso organizacional na Gestão de Mudanças, você está essencialmente transformando como a organização muda.

Você está precisando transformar a sua organização e não sabe como? Aqui na Conexão, temos vários projetos que podem te ajudar nesse desafio. Desde novas métricas e treinamentos para as equipes, ao edutainment e reestruturação personalizada de todo o seu RH. Vem falar com a gente!